Casa Civil

19/12/2017

Paraná registra mais de 2,6 mil documentos de Identidade Jovem

A Caixa Econômica Federal divulgou na última semana o número de documentos gerados pelo Programa Identidade Jovem no mês de novembro no Paraná. De acordo com o órgão, que é o controlador do programa em todo o País, foram 2.607 carteirinhas geradas por paranaenses naquele mês. Desde o lançamento do ID Jovem, que ocorreu em 6 de dezembro de 2016, esse é o maior número de documentos gerados em um único mês em um único estado da Federação.

Desenvolvido pelo Governo Federal e aplicado, no Paraná pela Assessoria Especial de Juventude, em parceria com a Secretaria Nacional de Juventude, o Programa ID Jovem contemplou no mês de setembro 1.663 paranaenses com o documento, enquanto que em outubro foram geradas outras 1.721 identidades jovens.

LIDERA RANKING - Em um comparativo entre os estados do sul, o Paraná também lidera o ranking de emissão deste documento. Enquanto que o Rio Grande do Sul gerou 1.168 carteirinhas, Santa Catarina teve 863 documentos gerados no mês de novembro.

“Os números apresentados pela Caixa é o resultado do trabalho que estamos realizado nos últimos meses em todo o Paraná”, afirma o Assessor Especial de Juventude do Paraná, Edson Lau Filho. “É nosso dever, como poder público, dar aos jovens todas as informações para que eles possam usufruir desses benefícios”, disse ele.

ID JOVEM - A Identidade Jovem é o documento emitido pelo Governo Federal que comprova a condição de baixa renda para acesso a benefícios, estabelecidos pelo Estatuto da Juventude: meia-entrada, que é o desconto de 50% no preço do ingresso cobrado para o público geral em eventos artísticos-culturais, esportivos, de lazer e entretenimento (limitada a 40% do total de ingressos disponíveis para a comercialização), reserva de duas vagas gratuitas e duas vagas com desconto de no mínimo 50% (a serem utilizadas caso as vagas gratuitas se esgotem), nos veículos do sistema de transporte coletivo interestadual, ou seja, entre estados diferentes e isenção da taxa de inscrição do Enem.

Para ter acesso aos benefícios os jovens devem integrar famílias com renda mensal de até dois salários mínimos e estarem inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), que deve estar atualizado há pelo menos 24 meses.

CADASTRO - Para se cadastrar no ID Jovem basta ter o Número de Identificação Social (NIS), acessar o site www.caixa.gov.br/idjovem ou baixar o aplicativo ID Jovem no smartphone. Em caso de dúvidas, procurar o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município.

Arquivo anexado:

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.