José Cerqueira de Aguiar Lima

Nasceu José Cerqueira de Aguiar Lima na freguesia de Vitória, cidade de Salvador, Província da Bahia, no dia 06 de março de 1828, sendo filho legítimo de José Cerqueira de Aguiar Lima.

Escravocrata, o velho Aguiar Lima enriqueceu no comércio negreiro, o que lhe causou incompatibilidade com o filho. Dos homens mais ricos do seu tempo em Salvador, emprestou móveis e sua baixela de ouro para hospedar o Imperador e a família Imperial. Desfrutava de poder e influência na Província.


O filho José, tendo grande vocação para a carreira das armas, foi para o Rio de Janeiro, onde assentou praça no 1º Batalhão de Artilharia a Pé, em 31 de maio de 1850, quando já contava 22 anos de idade.

Começando seu curso de Escola Militar em 1851, pode terminá-lo em 1855, quando fazia parte do corpo de engenheiros do Exército, desde o ano anterior. Em 1857, nomeado engenheiro junto ao corpo do Exército em observação na Província de São Pedro do Rio Grande.

Saindo dessa comissão seguiu para o Norte do Brasil, de onde não saiu nem mesmo durante o longo período da Guerra do Paraguai, o que seria raro e difícil se não pertencesse à arma técnica.

Como capitão, em 1866 promoveu a fortificação de Óbidos no Rio Amazonas, merecendo seu trabalho os maiores elogios. Foi major em 1871 e coronel graduado em 1888. Nesta situação e com os galões de coronel, como efetivo, chegou a ser comandante das armas de Pernambuco, posição que ocupou durante algum tempo.

Brigadeiro em 1890, depois da proclamação da República, foi neste mesmo posto nomeado governador provisório do Estado do Paraná, por poucos meses (de dezembro de 1890 a junho do ano seguinte), mas o suficiente para influir na eleição de Generoso Marques dos Santos, antigo liberal e líder da União Republicana, seu sucessor. Incompatibilizado com Vicente Machado e os novos republicanos, perdeu a oportunidade de pacificar a política paranaense naquela fase de transição.

Dos signatários do Manifesto dos 13 Generais que, inconformados com a ascensão de Floriano, exigiam eleições imediatas. Reformou-se como marechal graduado a quatro de novembro de 1895. Faleceu a 20 de dezembro de 1898 no Rio de Janeiro. Foi o último governante do regime provisório.

Biografia: História biográfica da república no Paraná, de David Carneiro e Túlio Vargas, 1994.
Ilustração: Theodoro de Bona e Dulce Ozinski.



Recomendar esta página via e-mail: