Maria Aparecida Borghetti

Maria Aparecida Borghetti nasceu em Caçador (SC) no dia 18 de fevereiro de 1965, filha de Ires Anna Borghetti e Severino Ivo Borghetti. Casada com Ricardo José Magalhães Barros, tem uma filha.

Foi presidente da PROVOPAR de Maringá, atuando como voluntária, chefe do escritório da representação do Governo do Paraná em Brasília. Trabalhou na implantação do Vale Creche no Paraná. Defensora do trabalho voluntário, da ação social e portadores de necessidades especiais. Integrou a comitiva brasileira que participou da Sessão Especial da Assembléia das Nações Unidas sobre a Criança, em Nova York, EUA, 2002. Em 1992, participou do Congresso Mundial da Criança, a convite da UNICEF, e Florença, Itália. Foi coordenadora do II Congresso Internacional de Urbanismo, realizado na cidade de Maringá-PR, em 1991. Participou "do Fórum Global Rio 92. Em 1990, a convite oficial do Governo dos Estados Unidos,esteve conhecendo cidades modelo daquele país. Integrou comitiva parlamentar em missão oficial à Rússia e à Ucrânia. Foi sócia-proprietária da agência VGB Comunicação e Marketing. Foi funcionária da TV Bandeirantes, atuando como produtora, diretora, coordenadora, redatora e apresentadora. 

No ano de 2000 candidatou-se à Prefeitura de Maringá, totalizando 22.392 votos.
Elegeu-se deputada estadual para o período de 2003 a 2007 com 53.225 votos, pelo Partido Progressista Brasileiro - PPB, sendo a mais votada do partido.

Iniciou sua vida política como militante do PDS Jovem e foi filiada ao Partido da Frente Liberal (PFL), Partido Progressista (PP) e ao Partido Republicano da Ordem Social (PROS).

Em 1989 assumiu a função de 1ª dama do município de Maringá, ao lado do seu esposo, Ricardo Barros, eleito prefeito. Também assumiu em 1989 o cargo de presidente da Provopar de Maringá. No ano de 2000 foi candidata à Prefeitura de Maringá, não sendo eleita.

Nas eleições de 2014, foi candidata a vice-governadora na chapa de reeleição do governador Beto Richa, ambos sendo eleitos. Com a renúncia do titular, tornou-se governadora em 6 de abril de 2018. Ainda em 2018, foi candidata à reeleição ao governo do Estado, sendo derrotada, em primeiro turno, por Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD).